image fullwidth

Juruaia - A Capital Mineira da Lingerie

A produção de lingerie na cidade começou há 24 anos. Em 1992 duas empresas do setor se instalaram no município em busca de incentivo fiscal. As lojas fecharam em menos de dois anos, mas serviram de exemplo para que as ex-funcionárias abrissem seus próprios negócios. Assim, a cidade, que antes vivia praticamente do café, com boa parte da população trabalhando como bóia-fria nas lavouras, foi se desenvolvendo no setor e a cada ano mais fábricas foram sendo abertas.

Hoje, a economia local gira em torno do mercado lingerie, que busca sempre inovar e se destacar cada vez mais no mercado de moda íntima do país. “Nós fomos descobertos e hoje todos sabem que nossos produtos têm design diferenciado e um bom preço aliado à qualidade. O sucesso de Juruaia está totalmente ligado à garra e perseverança de nossos empresários, principalmente as mulheres,” destaca Tânia Mara Rezende, presidente da ACIJU.

A pequena cidade de Juruaia, localizada no sudoeste de Minas Gerais pode ser definida como um lugar para bons negócios. Isso porque o município com pouco mais de nove mil habitantes é considerado a capital mineira da lingerie e o terceiro maior polo fabricante do país. De acordo com a Associação Comercial e Industrial de Juruaia (ACIJU), são mais de 200 confecções instaladas na cidade que geram cerca de 5.000 empregos, vendem cerca de 1,5 milhão de peças por mês, e faturam R$ 15 milhões. Anualmente são produzidas aproximadamente vinte milhões de peças e o Produto Interno Bruto (PIB) da cidade cresce cerca de 30% ao ano. Juruaia encontrou sua vocação, a concentração de renda e trabalho esta nas mãos dos empresários do ramo.

A cidade gera lucro para quem fabrica e também para quem revende. Incentivadas pelo bom preço, qualidade e pelo design diferenciado das lingeries locais, as revendedoras apostam no mercado aquecido e aproveitam para fazer bons negócios, contribuindo para que as marcas de lingerie de Juruaia sejam cada vez mais conhecidas.